terça-feira, 13 de outubro de 2009

Música +

Alguns compositores são bons; outros, poucos, muito bons. E raros são melhores que estes.
Um destes últimos é o Chico Buarque. Um homem que ao mesmo tempo tem uma visão clara das entranhas da sociedade e consegue captar a essência das mulheres. Admirável, no mínimo. Como se não bastasse, ainda se faz claro ao externar em forma de belas poesias cantadas a percepção que tem do amor, da vida, da política e de nós, homens.
Ele não é um grande cantor. E nem precisa. Uma legião de brilhantes intérpretes já gravou músicas de sua autoria, frequentemente melhor cantadas. Mas qualquer que seja a versão se reconhece o carimbo do Chico na letra.
Falando em visão de sociedade, me vem uma música à cabeça de imediato: Geni e o Zepelim.

Originalmente na Ópera do Malandro, essa música é o mais puro retrato da hipocrisia. E, infelizmente, não poderia ser mais fiel à realidade.
Assim como citei esta poderia ter citado diversas músicas, mas uma já é suficiente para defender minha tese.
Falando em canções de amor (e, diretamente ligadas a estas, de rompimento), várias me vêm à mente também. Vou colocar uma única, que não está entre as favoritas do público, mas é belíssima. E leva o sugestivo nome de "Eu te amo", composta em parceria com outro gênio, Tom Jobim, e aqui cantada em dueto com Telma Costa.

Eu poderia ter colocado Teresa, poderia ter colocado Valsinha, dentre tantas outras. E isso é só mais uma prova do brilhantismo dele.
Outro grande conjunto de composições faz duras críticas ou até sátiras ao regime ditatorial das décadas de 60/70/80. Algumas mais discretas, outras ataques declarados, fortaleciam o coro dos que contestavam o regime. "Apesar de Você" já basta para exemplificar o grupo.
Para não me estender ainda mais, vou citar apenas mais um grupo de canções, as que falam de coisas cotidianas. Algumas delas podem também se enquadrar nos temas amor ou protesto. Pra citar apenas duas, fico com a própria Cotidiano e com Feijoada Completa.
Espero que ele ainda continue compondo por muitos e muitos anos e nos brindando com outras memoráveis canções. E bem que alguns outros que se dizem compositores podiam desistir de escrever ao ver que jamais contribuirão em nada para a música brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário