terça-feira, 21 de abril de 2009

É pedir demais?

Eu não nasci pra ficar solteiro. Não sei se já escrevi isso aqui, mas é verdade. Eu não sou como boa parte dos meus amigos, que louvam a solteirice e não querem se ver presos a ninguém.
Entendo o lado deles, claro, e confesso que há vantagens em estar solteiro. Não ter que explicar nem justificar nada a ninguém, não ter as malditas DR (ah, como eu as odeio...). Mas eu ainda prefiro namorar. Desde que com alguém que valha a pena, é claro, pois, como provei num passado felizmente já distante, é melhor ficar sozinho do que mal acompanhado.
Hoje eu quero encontrar esse alguém que faça valer a pena namorar. E não estou encontrando. O principal motivo? São raras as situações as quais me exponho em que estou sujeito a conhecer mulheres novas, principalmente que façam parte do "público-alvo". Das que já conheço, não vejo a princípio ninguém com quem eu namoraria hoje (e, claro, que deseje namorar comigo). Posso estar enganado, mas é essa a sensação que tenho.
Será que sou seletivo demais? Creio que não. Ninguém controla o coração (nossa, essa ficou piegas...); e, portanto, não posso afirmar com precisão como será a mulher pela qual me apaixonarei no futuro. Ok, eu não "avacalho" como outros homens, que acabam se relacionando com (quase) qualquer mulher para não ficarem sozinhos (lembram-se do "antes só do que mal acompanhado"?). Mas o público-alvo a que me refiro não é tão incomum, não estou em busca de uma japonesa loira com cabelo cacheado, peituda, de olhos verdes com 23 anos e 7 meses.
Não sou fã de baladas, prefiro barzinhos. Mas em ambos tenho dificuldade em me aproximar de quem não conheço. Parte disso explica-se pelo que citei num post anterior ("Velho ranzinza, eu?"), onde escrevi que "a cada pessoa que eu conheço eu fico mais decepcionado com a raça humana". Mas os principais motivos mesmo são a timidez e a certeza de que a primeira impressão (a visual) que passo às pessoas não é das melhores, e isso traz insegurança. Isso também explica por que é mais fácil eu me aproximar de quem já me conhece.
É interessante como ao colocar meus pensamentos em palavras as coisas se tornam mais claras pra mim mesmo. Quem sabe relendo isso eu tenha algum insight. Enquanto este não vem...

Mais música

Ok, ninguém deve aguentar mais músicas. Mal eu aguento. Mas esse trechinho de uma peça mundialmente famosa é interessante.

Les Misarables - I dreamed a dream
(...)
I had a dream my life would be
So different from this hell I'm living
So different now from what it seemed
Now life has killed the dream
I dreamed.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Trilha sonora da vida

Depeche Mode - Enjoy the Silence


Words like violence
Break the silence
Come crashing in
Into my little world
Painful to me
Pierce right through me
Can't you understand
Oh my little girl

All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very
Unnecessary
They can only do harm

Vows are spoken
To be broken
Feelings are intense
Words are trivial
Pleasures remain
So does the pain
Words are meaningless
And forgettable

All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very
Unnecessary
They can only do harm

Enjoy the silence...

terça-feira, 14 de abril de 2009

Trilha sonora da semana

Ok, está mais pra trilha sonora do mês.

Morrissey - Alma Matters



So
The choice I have made
May seem strange to you
But who asked you, anyway?
It's my life
To wreck
My own way

You see
To someone
Somewhere
Oh yeah
Alma matters in mind
Body and soul
In part and in whole

Because to someone
Somewhere
Oh yeah
Alma matters in mind
Body and soul
In part and in whole

So, the life I have made
May seem wrong to you
But I've never been surer
It's my life
To ruin
My own way

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Que novidade...

Eu sou um idiota. E não sei porque ainda me surpreendo com isso. Como eu consigo sempre estragar tudo?
Bom, hoje já foi. Amanhã quem sabe eu acerte. Ou estrague tudo de vez.
As vezes eu tenho a sensação de que eu tenho que forçar pra tudo acontecer. E me sinto um merda por isso. Sinto que eu me humilho, e não deveria jamais fazer isso. Uma hora eu acerto. Ou desisto de tentar e jogo tudo pro alto. Tem só uma maneira fácil de resolver todos os problemas de uma vez, ao menos os meus problemas. Mas eu traria mais tristezas à vida de pessoas que não merecem, principalmente meus pais.
Preciso de férias. Férias de mim.